As empresas aéreas brasileiras e estrangeiras transportaram 112,5 milhões de passageiros em 2017 entre voos domésticos e internacionais. O número foi 2,6% maior que o do ano anterior, segundo dados compilados no Anuário CNT do Transporte 2018, divulgado pela Confederação Nacional do Transporte na última segunda-feira (13). O documento ainda mostra que as companhias realizaram 811 mil voos domésticos no ano passado, queda de 2,1% frente a 2016. 

Além disso, a quantidade de cargas e correios transportados também registrou crescimento e chegou à casa de 1,25 milhão de toneladas, valor 8,9% maior do que em 2016. O transporte aéreo internacional foi responsável pela movimentação de 821,2 mil toneladas, representando aumento de 13,1% na comparação com o ano anterior. Já o mercado doméstico movimentou 426,6 mil toneladas, número 1,7% maior que o volume transportado em 2016. 

“Os números no transporte de passageiros são reflexo de uma gradual melhora do cenário econômico após 19 meses de acentuada retração entre 2015 e 2017, o que fez com que muitas pessoas pudessem voltar a andar de avião. De forma semelhante, o segmento de transporte de carga aérea começou a reagir depois do período de instabilidade, acompanhando a melhora dos setores produtivos e de serviços”, avalia o diretor-executivo da CNT, Bruno Batista. 


 
O documento da CNT também traz um recorte da quantidade de aeronaves existentes no país, por categoria de registro. As particulares respondem pela maior fatia da frota nacional, representando 44,7%. As experimentais, muitas vezes utilizadas para testes de novas tecnologias, respondem por 26,7%. A frota de aeronaves de instrução privada, usada para treinamento em aeroclubes, clubes ou escolas de aviação, é a terceira maior do país, com 7,8% do total registrado. Em seguida, está a de serviço de táxi aéreo, prestado por empresas que atendem sob demanda, com 6% do total de equipamentos do país. A aviação comercial possui a menor fatia em números absolutos, com 5% do total de registros. Outras categorias representam 9,8%. 




Anuário CNT do Transporte 2018


O Anuário CNT do Transporte está em sua terceira edição. O trabalho traz informações sobre todos os modais (rodoviário, ferroviário, aquaviário e aéreo), nos segmentos de cargas e de passageiros. São mais de 800 tabelas com números que permitem diversas análises sobre a realidade e o desenvolvimento do setor.  
O material marca o resgate da cultura de difusão de dados públicos e privados para o planejamento sistêmico do transporte nacional. Todas as informações estão disponíveis em anuariodotransporte.cnt.org.br  ?

?Leia também:


Anuário CNT do Transporte chega à terceira edição

Somente 12,4% da malha rodoviária brasileira é pavimentada

Volume de cargas transportadas por ferrovias ?cresce 10% em um ano

Movimentação portuária cresce 8,5% em 2017??


CNT - Confederação Nacional do Transporte

SAUS Q.1 - Bloco J - Entradas 10 e 20
Ed. Clésio Andrade - CEP: 70070-944 - Brasília - DF
Fale Conosco: (61) 2196 5700

© 2019 - Confederação Nacional do Transporte