No período de 20 a 26 de abril, o volume de cargas movimentadas pelo transporte rodoviário caiu 44,8%, segundo levantamento da NTC&Logística (Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística). O dado está sendo monitorado pela entidade desde o dia 16 de março, para acompanhar o impacto da crise da covid-19 sobre o segmento. Pela primeira vez, a queda começa a se estabilizar. Na semana anterior, a redução havia alcançado 45,1%, o resultado mais baixo desde o início do monitoramento.

Para cargas fracionadas, aquelas que contêm pequenos volumes (entregas para pessoas físicas, distribuidores, lojas de rua e shoppings, supermercados e outros estabelecimentos), a diminuição alcançou 47,3%, número que corresponde a entregas

No caso das cargas lotação ou fechadas (aquelas que ocupam toda a capacidade dos veículos e são utilizadas basicamente nos abastecimentos industriais e no escoamento de safras), a pesquisa mostra retração de 43,3%, mantendo os dados das pesquisas passadas de enfraquecimento do comércio geral, indústria automobilística, eletrônica, linha branca, dentre outros segmentos.

“Agora, a tendência é estabilizar e começar a melhorar. Não podemos deixar de lado que para alguns segmentos será mais difícil a recuperação. Mas com a retomada das atividades e com os devidos cuidados para mantermos a saúde de todos, conseguiremos sair o mais rápido possível desta crise”, analisa o presidente da NTC&Logística, Francisco Pelucio.

O levantamento é desenvolvido com empresas de vários tamanhos e segmentos de todo o Brasil ligadas à Associação e a mais de 50 entidades parceiras, com apoio da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres). Os dados estão sendo apurados desde o dia 16 de março.

CNT - Confederação Nacional do Transporte

SAUS Q.1 - Bloco J - Entradas 10 e 20
Ed. Clésio Andrade - CEP: 70070-944 - Brasília - DF
Fale Conosco: (61) 2196 5700

© 2019 - Confederação Nacional do Transporte