Apesar de o PIB (Produto Interno Produto) brasileiro ter registrado alta de 0,4% no segundo trimestre de 2019, na comparação com os três primeiros meses de 2019, o PIB do setor de transporte recuou 0,3%. Os dados foram divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta quinta-feira (29) e constam da nova edição do Boletim Economia em Foco, da CNT.

Acesse o boletim na íntegra

O documento mostra que essa é a terceira queda consecutiva – no quarto trimestre de 2018, a retração foi de 0,3%; e, no primeiro trimestre de 2019, de 0,6%. No acumulado de 12 meses, porém, o PIB do transporte registra alta de 1,3%. Isso, conforme o boletim, se deve ao crescimento de 2,2% no terceiro trimestre de 2018, que captou os efeitos da retomada da atividade após a paralisação dos caminhoneiros em maio do ano passado.

Segundo a CNT, para que o desempenho do transporte seja positivo no final deste ano, o PIB do setor precisa registrar crescimento de, pelo menos, 1,0% no segundo semestre de 2019.

O boletim destaca que, nos três últimos trimestres, o PIB do transporte acumula variação negativa de 1,2%, enquanto o PIB brasileiro apresenta alta de 0,4% na mesma base de comparação. “Excluindo a indústria extrativa, muito afetada pela tragédia de Brumadinho, o transporte foi o setor que teve o pior desempenho nos últimos três trimestres, explicado principalmente pelos problemas enfrentados pelo segmento rodoviário de cargas, principal componente do PIB do setor.”


CNT - Confederação Nacional do Transporte

SAUS Q.1 - Bloco J - Entradas 10 e 20
Ed. Clésio Andrade - CEP: 70070-944 - Brasília - DF
Fale Conosco: (61) 2196 5700

© 2019 - Confederação Nacional do Transporte