Depois de uma intensa articulação junto ao Ministério da Saúde, a CNT (Confederação Nacional de Transporte) conseguiu a inclusão de segmentos dos profissionais do transporte no grupo prioritário da campanha nacional de vacinação contra a covid-19.

Estão no grupo prioritário os caminhoneiros; portuários, incluindo trabalhadores da área administrativa; empregados das companhias aéreas nacionais (aeronautas e aeroviários); empregados de empresas metroferroviárias de passageiros e de cargas; empregados de empresas brasileiras de navegação; e motoristas e cobradores do transporte coletivo rodoviário de passageiros, incluídos os motoristas de longo curso.

“Por serem considerados essenciais para o desenvolvimento do Brasil, o Ministério da Saúde atendeu à reivindicação da CNT. Esse é um reconhecimento da importância do trabalho que vem sendo desempenhado pelo setor, essencial para a manutenção das atividades de todo o país”, afirma o presidente da CNT, Vander Costa. A CNT aguarda agora a definição do cronograma de vacinação desse público pelo Ministério da Saúde. 

Atenta ao movimento que daria início à vacinação neste mês de janeiro, a mobilização da CNT começou em dezembro do ano passado. O presidente Vander Costa, além de encaminhar o pedido de priorização dos trabalhadores, colocou à disposição do governo federal as 157 unidades operacionais do SEST SENAT como pontos de vacinação


Veja os requisitos para a vacinação dos profissionais:

Caminhoneiro:

Quem tem direito: Motorista de transporte rodoviário de cargas definido no art. 1º, II da Lei nº 13.103, de 2 de março de 2015, que trata da regulamentação da profissão de motoristas

Comprovação: documento que comprove o exercício efetivo da função de motorista profissional do transporte rodoviário de cargas (caminhoneiro). 


Trabalhadores de Transporte Coletivo Rodoviário de Passageiros Urbano e de Longo Curso:

Quem tem direito: Motoristas e cobradores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso.

Comprovação: documento que comprove o exercício efetivo da função de motorista profissional do transporte de passageiros. 


Trabalhadores Portuários:

Quem tem direito: Qualquer trabalhador portuário, incluindo os funcionários da área administrativa. 

Comprovação: documento que comprove o exercício efetivo da função de trabalhador portuário. 


Trabalhadores de Transporte Aéreo:

Quem tem direito: Funcionários das companhias aéreas nacionais, definidos pelo Decreto nº 1.232/1962 e pela Lei nº 13.475/ 2017 (Aeroviários e Aeronautas). 

Comprovação: documento que comprove a situação de trabalhador empregado de companhias aéreas nacionais


Trabalhadores de Transporte Metroviário e Ferroviário:

Quem tem direito: Funcionários das empresas metroferroviárias de passageiros e de cargas. 

Comprovação: documento que comprove a situação de trabalhador empregado de empresas metroferroviárias de passageiros e de cargas 


Trabalhadores de Transporte Aquaviário:

Quem tem direito: Funcionários das empresas brasileiras de navegação.

Comprovação: documento que comprove a situação de trabalhador empregado das empresas brasileiras de navegação.


Leia também

Setor transportador comemora início da campanha de vacinação contra a covid-19


CNT - Confederação Nacional do Transporte

SAUS Q.1 - Bloco J - Entradas 10 e 20
Ed. Clésio Andrade - CEP: 70070-944 - Brasília - DF
Fale Conosco: (61) 2196 5700

©2021 - Confederação Nacional do Transporte