A crise gerada pelo novo coronavírus fez a demanda pelo transporte rodoviário de cargas cair até 26,14%. O levantamento foi realizado pela NTC&Logística (Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística), por meio do Decope (Departamento de Custos Operacionais), entre os dias 23 e 24 de março com empresas de diferentes tamanhos e que operam em diversos segmentos.

A redução decorre da queda na demanda, gerada principalmente pelas medidas de restrição a fim de reduzir a quantidade de novos casos da covid-19. Segundo o presidente da NTC, Francisco Pelucio, os dados são preocupantes, mas estão dentro do esperado a partir dos decretos que determinaram o fechamento de serviços não essenciais.

Os resultados apontam que, para cargas fracionadas, a queda chegou a 29,81%. O número corresponde aos pequenos volumes, como entregas para pessoas físicas, distribuidores, lojas de rua e shoppings, além de supermercados e outros estabelecimentos.

para cargas lotação, que ocupam toda a capacidade dos veículos, a pesquisa aponta queda de 22,91%, demonstrando desaceleração do agronegócio, do comércio em geral e de grande parte da indústria.

Os números ainda podem variar, já que o levantamento considerou apenas os primeiros dias da mudança da rotina nas empresas. Os resultados estão sendo monitorados pela entidade.

Com informações da NTC&Logística

CNT - Confederação Nacional do Transporte

SAUS Q.1 - Bloco J - Entradas 10 e 20
Ed. Clésio Andrade - CEP: 70070-944 - Brasília - DF
Fale Conosco: (61) 2196 5700

© 2019 - Confederação Nacional do Transporte