As companhias aéreas associadas à Abear (Associação Brasileira das Empresas Aéreas) flexibilizaram as políticas de cancelamento e de remarcação de voos devido à pandemia do novo coronavírus.

No entanto, as empresas salientam que adotam uma série de medidas que ajudam a evitar a possibilidade de contaminação durante os voos. São adotados procedimentos estabelecidos pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), ligada ao Ministério da Saúde. Além disso, foi disponibilizado álcool em gel nas áreas de check-in dos aeroportos, nas salas de embarque e nas aeronaves. As equipes também intensificaram os procedimentos de higienização nas aeronaves. Os aviões contam, ainda, com sistemas que renovam 99,9% do ar que circula a bordo, contribuindo para que a covid-19 não se propague. As equipes estão preparadas para implementar protocolos de ação diante de casos suspeitos.

Veja, abaixo, as orientações das empresas aéreas sobre remarcação e cancelamento de voos:

Gol

A Gol, que anunciou nesta segunda-feira redução na oferta de voos em razão do novo coronavírus, destaca que acompanha de perto as recomendações dos órgãos responsáveis e segue com as operações, “cumprindo os mais rigorosos padrões de segurança e confiante na mudança desse cenário”.

Para os passageiros que optarem por não viajar neste momento a companhia flexibilizou a política de cancelamento e de remarcação em voos nacionais ou internacionais agendados até 14 de maio deste ano. As regras valem inclusive para quem vier a comprar passagens para viagens a serem realizadas até essa data. A recomendação é que as modificações sejam feitas nos canais digitais – no site voegol.com.br ou no app Gol.

O passageiro poderá cancelar a viagem e manter o valor em crédito para voos futuros. O valor estará disponível integralmente por um ano, a contar da data da compra.

Se preferir, poderá remarcar a viagem para qualquer período dentro de 330 dias, a contar da data da compra. A taxa de remarcação não será cobrada, incidindo apenas a diferença entre as tarifas, se houver.

Ao optar por cancelar a viagem e solicitar reembolso, a Gol não cobrará taxa de cancelamento. Contudo, a taxa de reembolso poderá ser cobrada, dependendo da regra da tarifa escolhida.

Saiba mais sobre a política de remarcação ou cancelamento da Gol

Latam

Para voos domésticos, no caso de compras realizadas até 12 de março para viagens até 15 de abril, a Latam permite que o passageiro altere uma vez a data e/ou o destino do voo (sem multa, mas sujeito à diferença tarifária), para viagens até 31 de dezembro.

No caso das compras que vierem a ser feitas até 31 de março, o passageiro poderá alterar uma vez a data e/ou o destino do voo (sem multa, mas sujeito à diferença tarifária), para viagens até 31 de dezembro de 2020. A alteração poderá ser feita até cinco dias antes da partida do voo original.

Em ambos os casos, os reembolsos estão sujeitos às regras da tarifa adquirida.

No caso de voos internacionais, a Latam está oferecendo flexibilidade para os passageiros reprogramarem voos conforme as políticas comerciais especiais. Clique aqui para saber mais

A empresa reduziu em, aproximadamente, 30% os voos internacionais devido à baixa demanda e às restrições de viagens impostas por governos contra o avanço do coronavírus. A medida vale, principalmente, para voos da América do Sul com destino à Europa e aos Estados Unidos entre 1º de abril e 30 de maio.

Voepass

A Voepass permitirá a remarcação dos bilhetes, sem multas ou taxas de remarcação. Caso haja diferença tarifária entre o valor da viagem original e do novo voo, essa será cobrada.

Em razão na queda drástica na demanda, a empresa reduziu a oferta de voos. Para os passageiros com bilhetes marcados em algum dos voos cancelados, a Voepass está disponibilizando acomodação em outros voos ou a remarcação para outra data, sem qualquer multa ou penalidade. Esses passageiros serão comunicados por email.

Os clientes que não desejem realizar ou remarcar as viagens poderão manter o crédito para utilizá-lo posteriormente, durante o período de um ano a contar da data do voo planejado.

A medida vale para clientes com viagens compradas até 1º de maio de 2020.

Saiba mais sobre a política de remarcação e cancelamento da Voepass


Leia também:

>> Transportadores de passageiros implementam medidas para evitar propagação do coronavírus

>> Aéreas defendem medidas para minimizar impacto econômico do coronavírus na aviação


CNT - Confederação Nacional do Transporte

SAUS Q.1 - Bloco J - Entradas 10 e 20
Ed. Clésio Andrade - CEP: 70070-944 - Brasília - DF
Fale Conosco: (61) 2196 5700

© 2019 - Confederação Nacional do Transporte