A Confederação Nacional do Transporte divulgou, nesta quinta-feira (19), os resultados da segunda fase da Pesquisa CNT Reforma Tributária Brasileira. Foram ouvidos representantes de 1.110 empresas de todos os modais – rodoviário (cargas e passageiros), ferroviário de cargas, aquaviário (marítimo e navegação interior), urbano por ônibus, metroferroviário e aéreo.

O objetivo foi mapear os impactos potenciais das propostas de reforma tributária que tramitam no Congresso Nacional, bem como indicar os principais anseios do setor transportador em relação à agenda tributária.

Confira os resultados no Painel Interativo da Reforma Tributária Brasileira

A pesquisa aponta que o setor transportador aguarda por uma reforma – em âmbito nacional – que simplifique o Sistema Tributário Brasileiro, sem elevação da carga tributária e que não seja apenas mais uma forma de se criar novos tributos.

“Esperamos ainda que a reforma seja não apenas aprovada, mas também implementada de forma a conferir maior agilidade e eficiência para as empresas de transporte brasileiras, contribuindo para que o país avance no propósito de crescimento e desenvolvimento econômico e social”, diz o presidente da CNT, Vander Costa.

Para mais detalhes dos resultados da segunda fase da Pesquisa CNT Reforma Tributária Brasileira, acesse a nova edição do boletim Economia em Foco

CNT - Confederação Nacional do Transporte

SAUS Q.1 - Bloco J - Entradas 10 e 20
Ed. Clésio Andrade - CEP: 70070-944 - Brasília - DF
Fale Conosco: (61) 2196 5700

© 2019 - Confederação Nacional do Transporte