A CNT apresentou, nesta quarta-feira (16), as propostas do setor de transporte e logística para o desenvolvimento do país a integrantes da equipe de infraestrutura do Governo de Transição.

Um dos destaques apresentados foram os resultados da Pesquisa CNT de Rodovias 2022, que mostraram uma piora no Estado Geral da malha rodoviária brasileira. Dos 110.333 quilômetros avaliados, 66,0% foram classificados como Regular, Ruim ou Péssimo. Em 2021, esse percentual era de 61,8%. Veja aqui a íntegra dos dados.

Pela equipe do Governo de Transição, participaram: Miriam Belchior, que foi ministra de Planejamento, Orçamento e Gestão e presidente da Caixa Econômica Federal; Maurício Muniz, que esteve à frente da Secretaria de Portos; o senador Alexandre Silveira; e o deputado Paulo Pimenta.

O diretor de Relações Institucionais da CNT, Valter Souza; o diretor executivo da CNT, Bruno Batista; e o diretor adjunto do SEST SENAT, Vinicius Ladeira, representaram o presidente do Sistema CNT, Vander Costa.

Na oportunidade, os representantes do Governo de Transição falaram sobre a importância da aprovação da PEC da Transição para a abertura de limites orçamentários que garantirão mais recursos para a infraestrutura a partir de 2023.

“O investimento na construção e manutenção das rodovias é o menor dos últimos dez anos. Um país ainda tão dependente do transporte terrestre não pode ter suas estradas abandonadas. Seguimos trabalhando focados em levantar os dados para o diagnóstico da real situação dos problemas na infraestrutura no Brasil e, assim, planejar a retomada dos investimentos necessários", afirmou o senador Alexandre Silveira durante a reunião.


CNT - Confederação Nacional do Transporte

SAUS Q.1 - Bloco J - Entradas 10 e 20
Ed. Clésio Andrade - CEP: 70070-944 - Brasília - DF
Fale Conosco: (61) 2196 5700

©2021 - Confederação Nacional do Transporte