O senador Wellington Fagundes (PL/MT) apresentou, nesta semana, uma proposta de emenda à Constituição (PEC) que, se for aprovada, será de grande importância para a renovação da infraestrutura de transporte do país. O texto encaminhado pelo senador, que é presidente da Frenlogi (Frente Parlamentar Mista de Logística e Infraestrutura), propõe que 70% dos recursos arrecadados com outorgas onerosas relativas a serviços e obras de transportes sejam reinvestidos no próprio setor.

Fruto do diálogo entre a Frenlogi e a Confederação Nacional do Transporte (CNT), a proposta busca sanar a insuficiência de investimentos públicos em infraestrutura, cujos ativos depreciam por falta de manutenção. “A PEC aponta um caminho viável para a superação desse déficit crônico, que tanto prejudica o desenvolvimento e a força produtiva do país”, comentou o presidente da CNT, Vander Costa.

Segundo o levantamento Conjuntura do Transporte, lançado no início do mês pela CNT, os investimentos em infraestrutura de transporte vêm diminuindo ano após ano, no Brasil. Essa limitação orçamentária compromete diversos tipos de infraestrutura de transporte – rodoviária, ferroviária, aeroviária e aquaviária. “Ocupamos posições muito baixas nos mais diversos rankings de infraestrutura pelo mundo. Tal sucateamento é um dos principais componentes do chamado ‘custo Brasil’”, reforçou Wellington Fagundes.

Como justificativa, a PEC destaca a importância de que os valores da outorga possam ser canalizados para obras de infraestrutura em áreas mais carentes e que tenham sido preteridas anteriormente. O reinvestimento seria de cerca de R$ 7 bilhões ao ano. Segundo a assessoria do parlamentar, a proposta é totalmente compatível com a prudência fiscal, pois não cria gastos adicionais para a União.


CNT - Confederação Nacional do Transporte

SAUS Q.1 - Bloco J - Entradas 10 e 20
Ed. Clésio Andrade - CEP: 70070-944 - Brasília - DF
Fale Conosco: (61) 2196 5700

©2021 - Confederação Nacional do Transporte