A Codeba (Companhia Docas do Estado da Bahia) implantou, em fase de testes, uma medida operacional para aumentar a produtividade portuária. Embarcações podem antecipar a descarga de graneis sólidos minerais no Porto de Aratu. Para isso, é necessário cumprir uma série de requisitos: informar a Autoridade Portuária 15 dias antes da chegada da embarcação, se comprometer a produzir 6 mil toneladas por dia, descarregar até 50% do volume total do navio e comprovar que o próximo porto a atracar é um porto nacional.


O primeiro navio que executou a proposta da nova forma de proceder com a descarga foi o WL Uglich Valleta. A operação funcionou da seguinte maneira: os importadores sinalizaram o interesse, atestaram os requisitos para o procedimento e o navio atracou no dia 19 de outubro. Das 35 mil toneladas que transportava, 17,5 mil seria descarregadas no Porto de Aratu. No primeiro dia, a produção alcançou 6,7 mil toneladas; no segundo, 6,2 mil; no terceiro dia, 21 de outubro, a operação foi finalizada. Após 180 dias, a Codeba avaliará as operações para decidir se a medida se tornará permanente. Mas a expectativa é positiva e as projeções indicam para um aumento na produtividade do porto, com impactos positivos na cadeia logística, como redução de despesas para importadores, do custo de frete e do tempo de espera para atracação.

CNT - Confederação Nacional do Transporte

SAUS Q.1 - Bloco J - Entradas 10 e 20
Ed. Clésio Andrade - CEP: 70070-944 - Brasília - DF
Fale Conosco: (61) 2196 5700

© 2019 - Confederação Nacional do Transporte