A covid-19 mudou o mundo, as relações e as formas de trabalho. No setor de transporte não foi diferente. Para sobreviverem, as empresas tiveram que se adaptar a medidas sanitárias para manter seu funcionamento. Novas formas de liderança, que requerem ainda mais empatia e resiliência; a introdução em larga escala do home office; horários reduzidos; reuniões virtuais; e novas ferramentas de comunicação e de contato passaram a fazer parte do cotidiano das organizações, sem uma receita pronta. Para refletir sobre esse denso "caldo organizacional", o ITL (Instituto de Transporte e Logística) promoveu, nesta quarta-feira (17), seu primeiro webinar: "O futuro do trabalho no pós-pandemia".

Na abertura do encontro virtual, o diretor-executivo do ITL, João Victor Mendes, destacou: "As relações de trabalho são um dos campos que mais têm se transformado com a crise da covid-19. Muitas empresas passaram a adotar teletrabalho. As mudanças têm exigido competências e habilidades diferentes de colaboradores e de líderes. Aquelas organizações que mantiveram as operações, como é o caso do setor transportador, por ser atividade essencial, precisaram lidar com novas demandas relacionadas à segurança sanitária, à gestão de pessoas e à forma de se prestarem serviços. Com esse webinar, nosso objetivo é provocar uma reflexão sobre essas transformações, seus impactos e o que elas requerem das empresas desde já".

"Debater e propor caminhos para o desafio do trabalho neste novo mundo que se desenha fazem parte da missão do ITL, como o braço da CNT voltado à capacitação dos gestores do setor transportador", frisou a assessora especial do ITL, Eliana Costa."É preciso instigar a análise crítica, ter reflexão e a adoção de novas posturas, novas formas de se fazer gestão dos negócios e das pessoas, além de fazermos uma análise de como a pandemia tem transformado o ambiente organizacional e a cultura na empresa."

Conforme Paulo César de Oliveira, doutor em filosofia pela Pontificia Università San Tommaso de Roma (Itália), o mundo do trabalho esteve, na história, em constante transformação. "Ele sempre sofreu mutações. Na revolução industrial, por exemplo, substituímos a força manual pela força das máquinas. Na modernidade, prevaleceram a ordem e a eficiência organizacional. Na pós-modernidade, a incerteza e o caos regem as práticas do dia a dia; e passamos a ficar sem um foco único. A pandemia trouxe novos conceitos e formas", explicou.  

A crise de saúde também tem demandado adaptação da cultura organizacional. "Estamos sendo acelerados em um processo de mudança que já vinha acontecendo", destacou a diretora dos programas de pós-graduação da FDC (Fundação Dom Cabral), Silene Magalhães. "O mundo do trabalho já se transformou em pouco mais de 60 e 90 dias. O trabalho remoto e a tecnologia fizeram com que quebrássemos paradigmas sobre gestão, hierarquia e controle. Hoje, estamos cada um em sua casa, de uma forma autônoma. É uma mudança muito grande não só para os liderados mas também para os líderes. É preciso confiar. Os grandes espaços empresariais vão ruir. Quem não tiver competência tecnológica ficará para trás. Precisamos de profissionais resilientes em um mundo incerto."  

As empresas de transporte de passageiros, que estão sendo bastante impactadas pela pandemia devido a questões sanitárias, redução de jornada e perdas financeiras graves, precisaram se adaptar rapidamente ao novo modo de trabalho. Para o diretor-executivo do Grupo JCA, Fernando Guimarães, a pandemia trouxe o senso de urgência para acelerar mudanças que já se desenhavam, especialmente diante dos impactos econômicos. "O segmento de transporte foi muito afetado. As empresas precisam se reinventar e acelerar o ritmo. Precisamos de 80% de resultado em um tempo de 20%. Temos que nos reciclar e aprender a lidar com essa nova situação e com este novo mundo." 

O ITL é referência em educação, pesquisa e inteligência para o setor de transporte. Criado e organizado pela Confederação Nacional do Transporte em 2013, o ITL tem contribuído para gerar mais competitividade ao setor e promover formação avançada em nível acadêmico e profissional de alta performance. 

Clique aqui para assistir ao webinar.

CNT - Confederação Nacional do Transporte

SAUS Q.1 - Bloco J - Entradas 10 e 20
Ed. Clésio Andrade - CEP: 70070-944 - Brasília - DF
Fale Conosco: (61) 2196 5700

© 2019 - Confederação Nacional do Transporte