A CNTTT (Confederação Nacional dos Trabalhadores e Transportes Terrestres) está somando forças à CNT (Confederação Nacional do Transporte) pela derrubada do veto integral do presidente Jair Bolsonaro ao projeto de lei n.º 3.364/20, que cria o auxílio emergencial de R$ 4 bilhões para sistemas de transporte em cidades com mais de 200 mil habitantes.

De acordo com o presidente da CNTTT, Jaime Bueno Aguiar, caso o veto não seja derrubado no Congresso Nacional, o setor de transporte de passageiros – que emprega mais de 450 mil trabalhadores – entrará em colapso. “As empresas já estão operando com baixa demanda em função da crise provocada pela pandemia da covid-19. Com essa decisão do presidente da República, amanhã, poderemos não ter mais transporte de passageiros”, afirma Bueno Aguiar.

O presidente da CNTTT estima que, sem o socorro, pelo menos 150 mil postos de trabalho podem ser fechados no setor, no primeiro semestre de 2021. “É por isso que estamos estabelecendo parcerias com as empresas e com entidades importantes como a CNT para derrubarmos esse veto no Congresso Nacional. Não temos dúvidas de que, além de colocar em risco milhares de empregos diretos e indiretos, ele comprometerá a arrecadação de tributos do próprio Estado.”

CNT - Confederação Nacional do Transporte

SAUS Q.1 - Bloco J - Entradas 10 e 20
Ed. Clésio Andrade - CEP: 70070-944 - Brasília - DF
Fale Conosco: (61) 2196 5700

©2021 - Confederação Nacional do Transporte