O grupo brasileiro Caoa deverá comprar a fábrica da Ford em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista. O anúncio foi feito, na última terça-feira (3), pelo governador do estado, João Doria, e por representantes das duas empresas. O desfecho da negociação será divulgado em até 45 dias, em uma tratativa chamada de “due diligence”. O termo é empregado em aquisições corporativas e se refere ao processo de análise das informações sobre a empresa à venda. 

A Caoa deverá usar as instalações do ABC Paulista para montar automóveis da marca chinesa Changan, uma das cinco maiores montadoras da China. Seria um retorno da marca ao país: a empresa já esteve no Brasil com veículos importados, mas acabou abandonando o mercado. No país, o grupo Caoa produz modelos da Chery em duas unidades, em Jacareí (SP) e em Anápolis (GO).

Em fevereiro, a Ford anunciou que encerraria, ao longo de 2019, a sua operação no ABC Paulista. A fábrica era a única da montadora que produzia caminhões, e o único automóvel fabricado em São Paulo era o Fiesta. A decisão veio da mudança de foco da montadora americana de sair do mercado de caminhões e de parar de produzir o Fiesta. A montadora continuará no Brasil com a fábrica de Camaçari (BA), que produz o Ka e o EcoSport, e com uma fábrica de motores em Taubaté, em São Paulo.


CNT - Confederação Nacional do Transporte

SAUS Q.1 - Bloco J - Entradas 10 e 20
Ed. Clésio Andrade - CEP: 70070-944 - Brasília - DF
Fale Conosco: 0800 728 2891

© 2019 - Confederação Nacional do Transporte