Notícias

10/11/2017
Governo negocia parceria com Itália para conclusão da Transnordestina

Obras estão paralisadas por determinação do TCU, que detectou indícios de irregularidades no projeto

Foto: Arquivo CNT


​O Brasil negocia uma parceria público-privada com o governo da Itália para a conclusão da Ferrovia Transnordestina, que liga o município de Eliseu Martins, no sul do Piauí, ao porto de Pecém (CE) e ao porto de Suape (PE). As obras estão paralisadas por determinação do TCU (Tribunal de Contas da União), que detectou indícios de irregularidades no projeto.

Empresas italianas demonstraram interesse em serem sócias do governo brasileiro durante reunião com o ministro do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Dyogo Oliveira. Ele afirmou que o Brasil precisa de parceiros para finalizar o projeto – iniciado há 10 anos – e que tem a Valec Engenharia, Construções e Ferrovias S.A. como responsável pela construção. 

"A Transnordestina é um projeto interessante e viável porque movimentará soja e minérios com os portos. No entanto, precisamos de aumento de recursos de parceiros privados", disse Oliveira durante reunião com o ministro de Infraestrutura e Transportes da Itália, Graziano Delrio. De um total de 1.753 km de extensão, somente 600 km estão concluídos. O orçamento da obra é de R$ 11,2 bilhões.

A ferrovia foi um dos 89 projetos apresentados pela comitiva brasileira aos empresários estrangeiros em viagem à Europa. Atualmente, a Itália é um importante parceiro brasileiro com cerca de 900 empresas atuando no país e com interesse cada vez mais crescente em explorar a expansão da infraestrutura brasileira em aeroportos, setor energético, ferrovias, portos e rodovias.

Com informações do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão. 





Agência CNT de Notícias